ARGENTINOS DOMINAN AS PROVAS DE ESTRADA NO PAN DE COCHABAMBA

Os argentinos dominaram as provas de estrada do Pan Americano de Ciclismo disputado em Cochabamba. No sábado, conquistaram o ouro no contra-relógio individual com Juan Antonio Salazar, no domingo foi a vez Agustin Del Negro se impor diante de uma forte seleção mexicana. No feminino, os donos da casa surpreenderam com o ouro de Abigail Costa no CRI e na estrada a equatoriana Ariadna Herrera venceu no sprint conquistando a oitava medalha de ouro seu país ao longo da competição

Agustin Del Negro conquista seu terceiro ouro em Cochabamba –

Com a disputa das provas de resistência no circuito  Bolívia, às margens da Lagoa Alalay , em Cochabamba,  foi encerrada mais uma edição dos Campeonato Pan Americano de Ciclismo de Pista e Estrada. Ao longo dos 8 dias de competição – entre as provas de pista e estrada – a delegação do Equador se destacou conquistando 19 medalhas – 8 de ouro, 7 de prata e 4 de bronze, os colombianos conquistaram 20 medalhas – 6 de ouro, 7 de prata e 7 de bronze. Os argentinos fecharam sua participação com 9 medalhas, 4 de ouro sendo que 2 delas foram conquistadas na estrada, 2 de prata e 3 de bronze. O Brasil deixa Cochabamba com apenas uma medalha de bronze conquistada no velódromo, na prova de Keirin por Wellington Timoteo e sem ter levado ao país vizinho uma garota para a disputa, talvez a falta de verbas oficiais seja a motivação, mas é preciso pensar na reposição de peças para o futuro.

Ariadna Herrera venceu a prova feminina, conquistando o 8º ouro equatoriano no Pan de ciclismo Junior

Nas provas de Estrada os jovens brasileiros  entregaram o máximo de seu potencial, porém ficaram longe do pódio. O melhor resultado foi o 4º lugar no Contra o Relógio Individual obtido por Vinicius Costa, finalizando a 44s609 do vencedor, o argentino Juan Salazar  e a 14s95 do medalha de bronze, o equatoriano Lenin Montenegro.

No sábado (11/08) os donos da casa conquistaram a medalha de ouro com a jovem ciclista de 16 anos, Abigail Sarabia que superou por apenas 0,417 segundos a colombiana Erika Botero, que já tinha na bagagem 3 ouros nas provas de pista. A boliviana é treinada por seu pai,  José Sarabia,   desde seus 12 anos de idade e foi muito festejada pois trata-se do único ouro obtido pelos bolivianos em toda a competição, despertando com isso promessas de futuro.

Juan Antonio Salazar, ouro no CRI

A prova masculina, disputada em 28 km (duas voltas no circuito de 14km),  teve como vencedor o argentino Juan Antonio Salazar, o jovem de 18 anos é um bom meio fundista e no velódromo havia conquistado a prata na Madison e o bronze na Perseguição Individual e na Perseguição por Equipes. Na CRI colocou seu ritmo e venceu com muita folga a sua diferença para o segundo colocado, o colombiano German Gomez, foi de quase 29 segundos.  “Tinha medo de como a altura podia nos afetar. Com o passar dos dias fomos melhorando, mesmo assim sentimos a altura, mas conseguimos a vitória” declarou o novo campeão Pan Americano.

Na prova de resistência, disputa em um duro circuito que totalizou 105 km percorridos,  mais uma vitória argentina com Agustin Del Negro, o garoto antecipou-se aos mexicanos Ricardo Peña y Paul Pérez para cruzar em primeiro lugar e conquistar a sua terceira medalha de ouro em Cochabamba . Del Negro vinha de boas atuações na pista, em dupla com Juan Antonio Salazar conquistou a prata na Madison, o bronze na Perseguição por Equipes e ainda a medalha de ouro no Scratch e na Omnium.

“A chave desta corrida, sem duvidas foi o trabalho em equipe, estamos todos muito contentes”, declarou o ciclista argentino com sua terceira medalha de ouro nas mãos; Del Negro nesta segunda (13/08) embarca para Aigle, na Suíça, aonde disputará o Mundial Junior de Pista declarou que a chave para a vitória.

A prova feminina também foi definida no sprint, aonde a equatoriana de 16 anos, Ariadna Herrera superou  a mexicana Yareli Acevedo e a colombiana Yessica Hurtado. Com a vitória de Ariadna os equatorianos obtiveram a oitava medalha de ouro, dominando o quadro de medalhas e mostrando-se como mais uma nova força no ciclismo continental, ao menos com um bom elenco para o futuro.

Abigail Sarabia, 16 anos conquistou o ouro para os donos da casa na CRI

CAMPEONATO PAN AMERICANO DE CICLISMO DE ESTRADA

Cochabamba- Bolívia

CRI – Contra o relógio Individual

Masculino – 28 km –   15 ciclistas

1- Juan Antonio Salazar – Argentina – 35m52s004

2- German Gomez – colômbia – +28s726 – 36m20s730

3- Lenin Montenegro – Equador +29s650 – 36s21s654

4- Vinicius Rangel Costa – Brasil +44s609 – 36s36s613

11- Pedro Rossi – Brasil +3m18s881 39m10s885

Vinicius Costa registrou o 4º tempo no CRI

Feminino – 14 km –  9 ciclistas

1- Abigail Sarabia – Bolívia – 19m47s819

2- Erika Botero – Colômbia – +0s417 – 19m48s236

3- Yesica Hurtado – colômbia +23s788 – 20m12s024

PROVA DE ESTRADA

Feminino – 63 km – 26 ciclistas

1- Ariadna Herrera – Equador – 1h47s03

2- Yareli Acevedo – México – m.t.

3- Jesien Hurtado – Colômbia  – m.t.

Masculino – 105 km – 45 inscritos – 31 completaram

1- Agustin Del Negro – Argentina – 2h21m29s

2- Ricardo Peña– México – m.t.

3- Paul Perez – México – m..t.

16- Wellington Timoteo – Brasil – 2h25m58

21- Pedro Rossi – Brasil – 2h25m58

Vinicius Costa – Brasil – DNF – não completou

 

Deixe um comentário