BRASILEIROS NA EUROPA: NICOLAS SESSLER NO PELOTÃO PRO EUROPEU PELA ISRAEL CYCLING ACADEMY

Uma das grandes promessas do ciclismo brasileiro, Nicolas Sessler que já estava radicado na Europa, assinou no inicio do mês de agosto, contrato para estagiar na Israel Cycling Academy, tornando-se na atual temporada o segundo brasileiro a correr no pelotão profissional europeu

Nicolas Sessler será o segundo brasileiro no pelotão Pro Continental Europeu. Até o final do ano fará estágio na Israel Cycling Academy – foto: ICA

Nicolas Sessler começou cedo nos pedais, com 10 anos já se divertia com a bicicleta, mas foi nas trilhas de Ribeirão Preto/SP aonde conseguiu se destacar na categoria júnior  ao conquistar dois títulos brasileiros de XCO2010/12 (cross country) e dois terceiros lugares em etapas da Copa Mundo de MTB XCO (Pietermaritzburg/África do Sul e Windham/Estados Unidos (2012) e no mesmo ano terminando como 7º do ranking de MTB XCO UCI da categoria júnior. Em 2014 resolveu que daria um salto de qualidade em sua preparação e foi para a Bélgica dar continuidade à sua preparação para as provas de mountain bike.

Sessler comemora o título da Volta a Lleida, conquistado no mês de junho – foto: arquivo pessoal

Porém Sessler chamou a atenção dos técnicos belgas que notaram o potencial que o garoto tinha para o ciclismo de estrada.  Assim, Nicolas explica sua mudança de modalidade testando suas qualidades nas estradas e aonde vem mostrando um grande potencial: Depois de aproximadamente dois anos vivendo e correndo na Europa, meu treinador me sugeriu que eu experimentasse um pouco o ciclismo de estrada porque ele acreditava que com minhas características poderia me adaptar bem nesta modalidade. Comecei com algumas corridas pequenas na região e finalmente no início de 2016 decidi focar 100% na estrada para ver até onde poderia chegar.”.

O primeiro grande desafio nas estradas, e demonstração de força,  foi em 2015 quando correndo pela equipe belga  Dovy Keukens FCC, disputou o duro Tour de la Dordogne, uma prova por etapas do calendário francês . Ali,  Sessler, apesar de ter sofrido uma queda soube se impor e em uma fuga solitária de 90 km assumiu a classificação geral, a classificação de montanha, a camisa de melhor jovem e mais combativo da volta.

Nicolas Sessler à frente do pelotão com a camisa da equipe espanhola da Lizarte

Sessler disputou a temporada 2016 com a camisa de outra equipe belga, a VL Technics-Experza Abutriek   aonde correu a Liège-Bastogne-Liège U23 (33º), o Giro do Valle dela Valle d’Aosta Mont Blanc  (19º) ,  6º colocado na classificação geral e melhor ciclista mais novo na Kreiz Breizh Elites e coroando a temporada como vencedor da Vuelta a Valencia.

Na atual temporada, e com 23 anos,  correndo pela equipe espanhola amadora Lizarte, foi Campeão da Volta a Lleida,  5º na classificação geral da Vuelta Zamora disputadas no mês de junho; em março foi 3º colocado no 70º Trofeo Iberdrola, uma das mais tradicionais clássicas do ciclismo espanhol;  no Gran Premi Villa-Real disputado em maio foi o 3º colocado
Uma analise no desempenho do jovem, as várias camisas conquistadas como melhor escalador ou melhor jovem em provas na França, Bélgica e Espanha motivaram à direção da equipe equipe Pro continental  – Israel Cycling Academy a lhe dar uma oportunidade para um contrato de trainée (estagiário) até o final da temporada.

Sessler fará sua estreia com a Israel Cycling Academy na Pro Otztaler 550 que será disputada na Áustria foto: Israel Cycling Academy

Trata-se de um período de testes que dura até o final do ano, e em caso de bons resultados e aprovação por parte da direção da ICA é muito provável a assinatura de um contrato de 2 anos. Porém, o contrato de estagiário tem alguma flexibilidade, portanto quando Sessler não estiver com compromissos com a equipe ProContinental este poderá continuar disputando algumas provas pela equipe amadora da Lizarte. A equipe de navarra, na Espanha, colocou uma bonita mensagem sobre o momento: “Embora as vitorias sejam uma alegria, estas não constituem o objetivo final da Equipe Lizerte. O verdeiro triunfo do conjunto navarro é formar pessoas e ciclistas com bons valores e um grande futuro. Asim o êxito é promover corredores à elite do ciclismo”.

Em  2017, Nicolas Sessler  será o segundo brasileiro no pelotão profissional europeu, seguindo a Rafael Andriato que corre pela italiana Willier-Triestina. Sessler entrará na  Israel Cycling Academy,  a primeira equipe Israelita na história a correr no pelotão Pro Continental, a segunda divisão do ciclismo mundial.  A equipe tem sua base na cidade de Girona, na Espanha e tem sem seu plantel ciclistas de 12 países diferentes.

O manager da equipe Ran Margaliot aponta um dos motivos que  levaram ao convite: “Pode parecer uma decisão rara, mas somos uma equipe que se dedica muito ao desenvolvimento de jovens ciclistas de israel e de outros países com menos tradição no ciclismo e subsequente menor capacidade de apoio aos seus talentos”.

A estreia de Sessler defendendo a Israel Cycling Academy, acontecerá na próxima sexta-feira, 25 de agosto, quando entrará na disputa da duríssima  Pro Ötztaler 550 . Uma prova disputada em Sölden, na região do Tirol austríaco, com 238 km,  5.500 metros de ganho de altitude e com 4 montanhas alpinas: Kühtai (2.020m), o passo Brenner (1.377m) o passo Jaufen (2.090m) e o Timmelsjoch (2.509,). Sobre a pedreira que o ciclista vai enfrentar, ele fez uma breve comentário para Mundo Bici: “Vai ser uma boa introdução…. Mas por mim, vem bem, sou escalador, portanto esse tipo de provas são as que eu gosto”.

O diretor esportivo da Cycling Academy, Kjell Calstrom , deu a seguinte declaração sobre a chegada do brasileiro à equipe: “Acreditamos muito em seu potencial e motivação para demonstrar-nos o que é capaz de fazer no ciclismo profissional”. Sessler mostra-se como um ciclista diferenciado, estudante de Administração de Empresas e Economia já chega ao pelotão profissional dominando quatro idiomas o que já lhe garante um bom trânsito e facilidades de comunicação com o pelotão globalizado.  Em declaração no site da equipe Sessler deixou o seguinte comentário sobre a sua chegada a ICA: “Para mim essa oportunidade é única, não tenho palavras para descrever quão feliz e orgulhoso estou de poder representar à equipe e o Brasil nas maiores competições do mundo. Espero fazer o meu melhor e representar ao país da melhor maneira possível. ”

Deixe um comentário