CAMPEONATO BRASILEIRO DE ESTRADA: FLAVIA E SEU ATAQUE SOLO EM BUSCA DO OURO

Um ataque fulminante da pequena Flavia Oliveira quando ainda faltavam uns 40 quilômetros para o final da prova aniquilou com as chances das adversárias. A ciclista abriu uma fuga solitária e colocou mais de 8 minutos de vantagem sobre as suas rivais. Um trabalho de dedicação impressionante que lhe garantiu o título brasileiro.

“Uma garota sozinha no comando” – Flavia em seu ataque solo – Foto: Luis Claudio Antunes/CBC

Uma vitória para espantar apagar a frustração dos títulos nacionais perdidos em edições passadas  e todos os problemas enfrentados em sua viagem ao Brasil, atrasos de voos, as bicicletas que não chegavam ao aeroporto e toda a tensão que isso traz ficaram de lado quando a pequena Flavia Oliveira resolveu romper com a monotonia de um pelotão que se controlava e desestabilizou  todo o grupo com um  ataque fulminante.  Uma ação que faz remeter ao bordão executados pelos locutores de ciclismo italianos (Un uomo solo al comando)   e que em adaptação para a ação da ciclista Flavia Oliveira merece um enérgico e comemorativo grito de : “Uma garota sozinha no comando”.

Flavia partiu para o ataque quando as ciclistas já haviam ultrapassado a metade da competição,  foi quando ela começou o seu trabalho solitário em busca do ouro, colocou a cara ao vento sozinha e correu por conta e risco próprio. Sob um sol forte, vento  e um circuito muito duro Flavia foi quilômetro a quilômetro abrindo a vantagem, foram mais de 40 km sozinha até abrir um buraco de 8 minutos ao cruzar a linha de chegada e conquistar o título de campeã brasileira .

Flavia rodando à frente de Tatielle e de todo um pelotão – foto: Luis Claudio Antunes/CBC

Atrás,  o pelotão acusou o desgaste da jornada e com as equipes da Funvic, Clube Fernandes e Memorial,  uma controlando a outra,  não houve uma ação eficaz para tentar encurtar a diferença aberta por Flavia.  Restou às mais fortes tentar a disputa pela prata e pelo bronze, foi aonde Tatielle Valadares de Souza/Funvic  e Camila Coelho/Memorial conseguiram,  já nos metros finais se destacar para ficar com a prata e o bronze, respectivamente.

“Hoje está sendo um dia especial. Estou muito feliz com essa vitória, foram muitos anos tentando, apenas chegando perto do título, mas agora consegui cumprir esse objetivo e só tenho que agradecer a Deus por tudo. Eu agradeço de coração o carinho de todas as pessoas que estão sempre torcendo por mim, meu marido, e principalmente minha mãe, porque sem ela eu não conseguiria chegar a lugar algum. Essa medalha e essa camisa eu faço questão de compartilhar com eles”, declarou a nova campeã Flávia Oliveira que comemorou o título ao lado da sua mãe Rosália Oliveira.

Flavia Oliveira conquista o título brasileiro de estrada 2018 – Foto: Luis Claudio Antunes/CBC

As garotas da categoria sub23 disputaram a competição junto com as ciclistas da Elite. A vitória ficou com Larissa Castelari, de 21 anos, que no dia anterior havia conquistado o ouro no contra relógio individual e que na disputa junto com as ciclistas da Elite cruzou a linha de chegada na 11ª posição. Ana Paula Casetta/Memorial-Santos-Fupes e Talita da Luz de Oliveira/Liga de Ciclismo Campos Gerais ficaram com a prata e o bronze respectivamente.

A equipe santista da Memorial conquistou o ouro com a vitória Marcella Sodre, na categoria Junior, que superou suas adversárias. A medalha de prata ficou com Bruna Adati/ Clube Maringaense de Ciclismo e o bronze com Giovanna Montanino/ Clube de Ciclismo Só Pedal.

Na disputa da categoria  da juvenil Yana Camargo//Tocantins Clube de Ciclismo, conseguiu se destacar de suas adversárias para cruzar em primeiro lugar. Na infantojuvenil a vitória foi de Luana Ferreira da Silva/ Prefeitura Municipal de Rolândia.

 

CAMPEONATO BRASILEIRO DE CICLISMO DE ESTRADA

PROVA DE RESISTÊNCIA

Feminino Elite 90 km – 10 voltas no circuito de 9 km  – pelotão de 41 ciclistas

1- Flavia Oliveira – 2h42’25″95 – 33,245 km/h

2- Tatielle Valadares de Sousa/Funvic-S.José dos Campos  + 08’00″330

3- Camila Coelho/Memorial-Santos Fupes + 8’07″475

4- Wellyda dos Santos Rodrigues + 8’11″159

5- Clemilda Fernandes/Clube Fernades de Ciclismo + 8’11″159

Medalhistas da Sub23 – foto: Luis Claudio dos Santos

Sub23 90 km – 10 voltas no circuito de 9 km 

1- Larissa Castelari de Lima  – 2h50’57″948

2- Ana Paula Casetta/Memorial Santos Fupes – +5m50

3- Talita da Luz de Oliveira/Liga de Ciclismo dos Campos Gerais +8m91

Marcela Silva Sodré Pereira campeã junior – foto: Luis Claudio Antunes/CBC

Junior 49 Km  – 7 voltas no circuito de 7 km

1- Marcela Silva Sodré Pereira/Memorial-Santos-Fupes – 1h37’53″668 – 30,032 km/h

2- Bruna Lie Adati Lenartowicz/Clube Maringaense de Ciclismo +01″542

3- Giovanna Montanino/Clube Só Pedal +34″058

Yana Camargo campeã junvenil – foto: Luis Claudio Antunes/CBC

Juvenil 35 km – 5 voltas no circuito de 7 km

1- Yana Camargo/Tocantins Clube de Ciclismo – 1h13’39″965 – 28,507 km/h camisa sesei

2- Luiza Euzebio de Souza/SMELJ Curitiba m.t.

3- Julia Maria Constantino/Clube Ciclístico Araponguense +02″708

Luana Ferreira da Silva, campeã infantojuvenil – foto: Luis Claudio Antunes/CBC

Infantojuvenil Feminino 21 km – 3 voltas no circuito de 7 km

1- Luana Ferreira da Silva/Prefeitura Municipal de Rolândia – 46’30″837 – 27,089 km/h

2- Mayra da Costa e Silva/Memorial-Santos Fupes +02″624

3- Ana Julia Santos Alves/ Prefeitura Municipal de Rolândia + 05″451

Deixe um comentário