PAN AMERICANO DE PISTA JUNIOR – EQUADOR DOMINA COM 17 MEDALHAS

No velódromo La Tamborada, na Bolívia, o futuro do ciclismo americano mediu forças. O Equador deixa a competição na primeira colocação com 17 medalhas. A colombiana Erika Botero foi o destaque individual com 5 medalhas, sendo 3 ouros. O Brasil marcou presença com Wellington Timoteo e a medalha de  bronze no Keirin

Trio da velocidade comemora a conquista no velódromo de Cochabamba

Entre os dias 5 e 9 de agosto, no novíssimo velódromo de La Tamborada, em Cochabamba, na Bolívia ciclistas de 13 países, exceção  de destaque feita a estadunidenses e canadenses, disputaram mais uma edição do Pan Americano de Pista da categoria júnior.

O velódromo de La Tamborada foi inaugurado no último mês de junho para a realização dos Jogos Sul Americanos e por estear localizado na altitude de 2.560 metros vem ganhando destaque por gente que entende do esporte, os comentários que circulam  é de que tem características muito similares à veloz pista de Aguascalientes no México, aonde vários recordes foram registrados.

O colombiano Cristian Ortega e o vencedor dos 200m – Allan Lozano

O colombiano Cristian Ortega que completará 18 anos no próximo mês de setembro, comprovou que a pista é muito veloz ao estabelecer o novo recorde Pan-Americano júnior da Velocidade ao registrar 9s801 para os 200 metros. O ciclista ficou a apenas 0.454 milésimos de segundo de superar a marca de 9s347 estabelecida pelo francês François Pervis em 2013 no velódromo de Aguascalientes, e essa marca é para a categoria Elite.  A nova marca foi obtida na fase classificatória, ao chegar na final, na disputa homem a homem,  Ortega foi superado pelo equatoriano Allan Lozana. O brasileiro Wellington Timoteo registrou o 9º tempo – 10s915.

Scratch com a participação dos brasileiros Davidson Oviador e Wellington Timoteo

Com uma delegação de bons velocistas e com 12 ciclistas, o Equador  conquistou 17 medalhas, sendo 7 de ouro , 7 de prata e 3 de bronze. Como destaque individual, a colombiana Erika Botero mostrou um grande domínio , vencendo a Prova Por Pontos, a Perseguição Individual e a Madison correndo  em dupla com Yesica Hurtado; além disso  foi prata na Velocidade por Equipes e bronze no Scratch.

No Equador o destaque é a jovem  Donie Samaniego, de apenas 16 anos,  que venceu a Keirin e integrou a dupla que levou ouro na Velocidade por Equipes e que ainda conquistou mais 3 medalhas de prata – Velocidade, Perseguição por Equipes e 500 m.

Mantendo a tradição de bons meio fundistas na pista, os argentinos tem como aposta para o futuro Agustin Del Negro que venceu o Scratch e a Omnium;  em dupla com Juan Antonio Salazar obteve a prata na Madison e ainda integrou o quarteto que conquistou o bronze na Perseguição por Equipes.

Duelo pelo bronze nos 200m – Carlos Echeverri e Francisco Bone

O Brasil enviou uma delegação formada pelos jovens Davidson Oviador, Pedro Guilherme Rossi, Vinicius Rangel, e Wellington Timoteo que conquistou a medalha de bronze no Keirin. A Confederação Brasileira de Ciclismo não enviou nenhuma garota para disputar as provas de pista em Cochabamba.

Na velocidade por equipes, o trio brasileiro formado por Davidson, Wellington e Pedro Rossi  registrou o 5º tempo – 50s555 – para os 750 metros – um tempo que os deixou longe do pódio pois a diferença para os argentinos que ficaram com o bronze foi de 2s79 – uma eternidade quando se trata de uma prova tão rápida.  No  1 Km contra-relógio Wellington marcou 1m06s927,  e neste caso também uma marca muito distante do 1m03 necessários para lutar pelo pódio, mas foi de Wellington o melhor resultado dos brasileiro com o bronze no Keirin.   Wellington venceu a segunda bateria classificatória e passou à final  aonde conquistou a medalha de Bronze.  A decisão foi um tanto conturbada com uma queda aonde estava o brasileiro,  dois desclassificados, o argentino Beltezer e o chileno Fuenzalida.

Agustin Del Negro – campeçao da Omnium

A delegação brasileira sofreu uma baixa durante a disputa da Prova por Pontos, logo nas voltas iniciais quando o pelotão ainda rodava tenso, o chileno Nicolás Mires caiu e levou ao chão os brasileiros Pedro Rossi e Davidson Oviador, além do colombiano German Dario Gomes – os três abandonaram a competição. Davidson  foi levado ao hospital aonde foi diagnosticado com fratura de rádio multifragmentária do pulso esquerdo  e  passou por uma pequena cirurgia . Davidson havia feito a 5ª posição na prova de Scratch. Na perseguição individual, Pedro havia obtido o 7º tempo e Davidson o 8º tempo . O acidente acabou tirando os dois ciclistas brasileiros das disputas da Omnium.

 

CAMPEONATO PAN AMERICANO JUNIOR DE PISTA

Velódromo La Tamborada – Cochabamba – Bolívia – 5 a 9 de Agosto

Perseguição por Equipes

Masculina

1- México – Paul Perez, Ricardo Peña, Luis Arturo Garcia, Axel Quijada – 4m18s819 – vel. média 55.637 km/h

2- Chile – Hardy Scheihing, Nicolas Mires, Alejandro Soto, Alejandro Lovera – 4m21s311

3- Argentina – Adrian Etcheverry, Braian Ramirez, Juan Antonio Salazar, Agustin del Negro – 4m24s875

Feminina

1- Equador – Adriana Herrera, Dayana Aguilar, Donie Samaniego, Lizeth Pancha 5m00s923 – vel. média 47.852 km/h

2- Chile – Arceli Mora, Constanza Mora, Elizabet Curihuinca, Victoria Martinez, – 5m10s526

3- Bolívia – Abigail Sarabia, Micaela Sarabia, Karen Fernandez, Raquel Torrico -, 5m32s123

Yareli Acevedo e Erika Botero na disputa da Prova por Pontos

Velocidade por Equipes

Masculina –

1- Equador – Alan Lozana, Maicoll Gutierrez, Francisco Bone – 46s432 – vel média

2- Argentina – Juan Godoy, Nicolas Beltzer, Lucas Konecny – 46.763

3- Chile – Dagoberto Ovando, Jacob Decar, Diego Fuenzalida – 46s858

4- Colômbia – Carlos Echevarria, German Gomes, Cristian Ortega – 47s514

5- Davidson Oviador, Wellington Timoteo, Pedro Rossi – 50s555

Feminina

1- Equador- Donie Samaniego, Génesis Lozano – 35s439 – vel. média 50.791 km/h

2- Colômbia – Erika Botero, Mariana Herrera – 36s859

3- Chile – Aiyelen Leal, Estefany Santis  37s805

O tombo de Wellington Timoteo na final da Keirin

Scratch

Feminina

1- Yesica Hurtado – Colômbia

2- Ariadna Herrera – Equador

3- Erika Botero – Colômbia

Masculina

1- Agustin Del Negro – Argentina

2- Luis Arturo García – México

3- German Gomes – Colômbia

5- Davidson Oviador – Brasil

13 – Wellington Timoteo – Brasil

 

Velocidade – 200m

Feminina

1- Mariana Herrrera – Colômbia – 11s535

2- Donie Samaniego – Equador – 11s744

3- Génesis Lozano – Equador – 12s188

Masculina

1- Allan Lozano – Equador

2- Cristian Ortega – Colômbia

3- Carlos Echeverri – Colômbia

4- Francisco Bone

9- Wellington timoteo – 10s915

Pódio do Keirin: Gabriel de la Garza, Francisco Bone e Wellington Timoteo –

Keirin

Masculina

1- Francisco Bone – Equador – 10s767 – vel. média 66.87 km/h

2- Gabriel de la Garza – México

3- Wellington Timóteo – Brasil

Feminina

1- Donie Samaniego – Equador

2- Mariana Herrera – Colômbia

3- Génezis Losano – Equador

 

Perseguição Individual

Masculina

1- Alejandro Lovera – Chile – 3m19s951 – vel. média

2- German Gomes – Colômbia – 3m24s131

3- Juan Antonio Salazar – Argentina – 3m26s103

4- Kenneth Guzman – Equador – 3m32s13

7- Pedro Rossi – 3m35s839 –

8-  Davidson Oviador – 3m37s406

Feminina

1- Erika Botero – Colômbia – 2m28s945

2- Ariadna Herrera – Equador – 2m35s559

3- Lizeth Pancha – Equador –  2m34s130

4- Melanie Castañeda – México – 2m36s902

 

Prova por Pontos

Masculina  25 km – 100 voltas – 33m33

1- Lenin Montenegro – Equador – 46 pontos

2- Luis Arturo Garcia – México – 43 pontos

3- Jacob Decar – Chile – 37 pontos

Pedro Rossi – DNF

Davidson Oviador DNF

Feminina

1- Erika Botero – Colômbia – 32 pontos

2- Yareli Acevedo – México – 29 pontos

3- Jesien Hurtado – Colômbia – 15 pontos

KM Contra-relógio

1- Cristian Ortega – Colômbia – 1m02s074

2- Allan Antonio Lozano – Equador – 1m03s071

3- Nicolas Beltzer  – Argentina – 1m03s480

9 – Wellington Timoteo – Brasil – 1m06s927

500 m Contra-relógio

1- Génesis Lozano – Equador – 35s848

2- Donie Samaniego – Equador – 36s102

3- Mariana Herrera – Colômbia – 36s416

 

Madison

Masculina

1- México – Paul Alberto Perez , Ricardo Peña – 37 pontos

2- Argentina – Agustin Del Negro, Juan Antonio Salazar – 27 pontos

3- Chile – Alejandro Soto, Alejandro Lovera – 19 pontos

Feminina

1- Colômbia – Erika Botero, Yesica Hurtado – 19 pontos

2- Equador – Lizeth Pancha, Donie Samaniego – 16 pontos

3- México – Yareli Acevedo, Melanie Castañeda – 15 pontos

Omnium

masculina

1- Agustin Del Negro – Argentina – 143 pontos

2- Alejandro Lovera – Chile – 143 pontos

3- Paul Perez – México – 133

Obs.: Guilherme Rossi e Davidson Ovidor não largaram devido ao acidente sofrido no dia anterior

Feminina

1- Yareli Acevedo – México – 138 pontos

2- Yesica Hurtado – Colômbia – 129

3- Victoria Martinez – Chile – 124 pontos

QUADRO DE MEDALHAS

1- Equador – 7 ouro, 7 prata, 3 bronze – 17 medalhas

2- Colômbia – 6 ouro, 5 prata, 5 bronze – 16 medalhas

3- México –  3 ouro, 4 prata, 2 bronze – 9 medalhas

4- Chile – 2 ouro, 2 prata, 5 bronze – 9 medalhas

5- Argentina – 2 ouro, 2 prata, 3 bronze – 7 medalhas

6- Bolívia – 1 bronze

6- Brasil – 1 bronze

Deixe um comentário