PARACICLISTAS QUEBRANDO O TEMPO NO RIO2016

 

Terceiro dia de disputas no velódromo carioca e mais uma vez novas marcas são superadas pelos paraciclistas com cinco novos recordes mundiais em provas contra o cronometro e um recorde paraolímpico na perseguição. O brasileiro Lauro Chaman terminou na 4ª posição na perseguição individual

Generated by IJG JPEG Library

Jozef Metelka medalha de ouro e recordista da perseguição individual – foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Já são 16 os recordes superados no velódromo do Rio durante a disputa dos Jogos Paraolímpicos. No terceiro dia de competições nas provas de velocidade, disputando a categoria C2 holandesa Alyda Norbruis, que já havia conquistado o bronze na perseguição individual  e que detinha o recorde mundial para os 500 metros contra-relógio desde março de 2015, melhorou a marca pessoal em quase 4 segundos conquistando a medalha de ouro com 39s908. Na mesma prova a britânica Megan Giglia, que corre na categoria C3 ficou com o 5º lugar e unificou o recorde mundial e olímpico com o tempo de 41s252 para os 500 m.

Na fase classificatória da perseguição individual masculina 4.000 m, o eslovaco Jozef Metelka que em março deste ano estabeleceu o recorde mundial no velódromo de Montechiari, com 4m26s924, melhorou a marca paraolímpica do romeno Carol-Eduard Novak dos jogos de Londres, baixando o tempo em 11 segundos, mas sem conseguir unificar as duas marcas. Na disputa pela medalha de ouro, Metelka simplesmente atropelou o australiano Kyle Bridgood, apanhando-o pelas costas pouco antes de atingir a marca dos 3000 metros.

Mais uma medalha de ouro para os britânicos com Kadeena Cox nos 500m. contra-relógio - foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Mais uma medalha de ouro para os britânicos com Kadeena Cox nos 500m. contra-relógio – foto: Friedemann Vogel/Getty Images

As provas do Km contra-relógio das categorias C1-C2-C3, o medalhista de ouro na prova da perseguição, o chinês Zhangyu Li unificou os recordes mundial (Arnoud Nijhuis – 1m12s423 ) e olímpico (Zhangyu Li – Londres 1m13s009)  da categoria C1 ao baixar o tempo para 1m11s937, a medalha de prata ficou com o antigo recordista mundial da C1 Arnoud Nijhuis. O bronze ficou com o canadense Tristen Chernove que além da medalha melhorou o recorde paraolímpico para a categoria C2, com 1m14s716, superou a marca do britânico Tobias Graf.

Nos 500 m contra-relógio das categorias C4-C5 a medalhista de ouro , a britânica Kadeena Cox com 35s716 unificou os recordes mundial e paraolímpico.  Já chinesa Jufang Shou, que ficou com a medalha de prata e detinha os recordes paraolímpico e mundial da categoria C5, unificou as duas marcas com 36s006; a medalha de bronze ficou com outra ciclista chinesa, que havia vencido em Londres’2012, Jianping Ruan.

Zanghyu Li já conquistou 2 ouros no velódromo do Rio2016 - foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Zhangyu Li já conquistou 2 ouros no velódromo do Rio2016 – foto: Friedemann Vogel/Getty Images

A prova da perseguição individual 4000m C5- foi disputada sem a presença do favorito Michael Gallagher, o australiano, bicampeão da modalidade (Pequim e Londres) e recordista mundial e paraolímpico  foi suspenso pela ASADA – Agencia Australiana Antidoping, após testar  positivo para EPO, em um teste fora de competição realizado no mês de julho na Itália. A prova também marcou a presença dos brasileiros Soelito Gohr e Lauro Chaman; na fase classificatória o catarinense Gohr obteve o 9º tempo não passando para a disputa de medalhas. Lauro Chaman conquistou o 4º tempo, classificando-se para a disputa da medalha de bronze contra o colombiano Edwin Matiz. Na disputa final, o colombiano fez melhores tempos em todas as voltas e superando o brasileiro. No confronto pelo ouro, o ucraniano Yehor Dementyev superou o australiano Alistair Donohoe.

No domingo acontece o último dia de disputas no velódromo, logo pela manhã, Marcia Fanhani disputa a prova da perseguição individual na categoria B – em bicicleta tandem guiada por Mariane Ferreira; depois acontecem as provas da Velocidade por equipes mista, Km contra relógio B.

Lauro Chaman terminou na 4ª posição na perseguição - foto: Buda Mendes/Getty Images

Lauro Chaman terminou na 4ª posição na perseguição – foto: Buda Mendes/Getty Images

JOGOS PARAOLÍMPICOS RIO 2016

500 metros contra-relógio feminino C1-2

1- Alyda Norbruis /Holanda – C2 – 39s631

2- Amanda Reid/Austrália – C2 – 40s354

3- Zheling Song/China – C2 – 42s973

Km Contra-Relógio masculino C1-C2-C3

1- Li Zhangyu/China –C1 – 1m11s937 WR

2- Arnoud Nijhuis/Holanda – C1 – 1m13s362

3- Tristen Chernove/Canadá – C2 – 1m14s716 PR

500 metros contra-relógio feminino C4-5

1- Kadeena Cox/Grã-Bretanha – C4 – 35s716

2- Jufang Zhou/China – C5 – 36s004

3- Jianping Ruan/China – C4 – 37s739

Perseguição Individual masculina 4000m C4 

1- Jozef Metelka/Eslováquia –

2- Kyle Bridgood/Austrália – ovl – alcançado pelas costas/volta

3- Diego German Duenas/Colombia – 4m45s310

4- Scott Martin/Estados Unidos – 4m47s549

Perseguição Individual masculina 4000m C5

1- Yehor Dementyev/Ucrânia – 4m37s708 – vel. média 51.853 km/h

2- Alistair Donohoe/Austrália – 4m44s520

3- Edwin Matiz/Colômbia – 4m 38s896

4- Lauro Chaman/Brasil -4m43s257

9- Soelito Gohr/Brasil – 4m58s969

Deixe uma resposta