SHIMANO INVESTE USD 179 MILHÕES EM NOVA FÁBRICA EM CINGAPURA

Com as vendas em alta e a pressão das grandes fabricantes mundiais de bicicletas provocaram um desabastecimento de componentes, a Shimano faz um movimento estratégico com uma nova fábrica em Cingapura e atualizando outras unidades de produção com isso busca atender a demanda e reduzir os longos prazos de entrega de componentes

Desenho artístico das instalações da Shimano no Distrito da Inovação de Jurong, em Cingapura – imagem: Shimano Singapure

Em recente declaração ao jornal de notícias econômicas Nikkei Asia, o presidente da Shimano, Taizo Shimano,  declarou que a gigante fabricante de componentes está investindo 179 milhões de dólares (R$ 923.64 milhões) na construção de uma nova fábrica em Cingapura e outros 118 milhões de dólares (R$ 609 milhões) nas fábricas japonesas de Osaka e Yamaguchi.

A pressão exercida pela crescente demanda por bicicletas e componentes promovida pela pandemia da Covid-19 que levou milhares de pessoas no mundo todo a buscarem na bicicleta um meio de transporte com um risco relativamente baixo de transmissão do coronavírus e como opção para a pratica desportiva simplesmente desencaixou a produção mundial de componentes, ninguém estava preparado para esse boom nas vendas, como consequência direta foi percebido um certo desabastecimento de componentes e os prazos para entrega longamente estendidos.

COVID-19 COLOCOU A INDÚSTRIA SOB PRESSÃO

Esse impacto provocado pelo desabastecimento mundial também foi sentido pela indústria brasileira que precisou, inclusive, paralisar algumas linhas de montagem graças à falta de componentes ou ao atraso nas entregas provocados pelos vários fornecedores.

A gigante japonesa é uma das maiores fornecedoras mundiais de transmissões e componentes e foi colocada sob pressão pelo mercado, entenda-se: as montadoras de bicicletas extremamente dependentes do fabricante, a crescente demanda levou a fábrica a trabalhar no limite de sua produção, além disso a fábrica de Singapura, construída em 1973 já dava sinais de que precisava de uma atualização pois foi construída em um tempo onde os produtos e os processos de produção eram bem diferentes.  

Uma das máquinas de precisão utilizadas na fabricação de componentes em Cingapura – foto: Shimano Inc.

A nova fábrica que produzirá transmissões para bicicletas das linhas média e alta, está localizada no Distrito de Inovação de Jurong, no lado oeste de Cingapura. Segundo a Shimano, trata-se de uma ‘fábrica do futuro’ com grande ênfase na digitalização. A estrutura emulara a configuração da sede da Shimano em Osaka, no Japão, utilizando o uso de análise de dados em tempo real para otimizar o desempenho e empregando a robótica e soluções automatizadas para aumentar a produtividade.

NOVA FÁBRICA EM CINGAPURA E REMODELANDO UNIDADES NO JAPÃO

Programada para ter as obras concluídas em 2020, as atividades da construção civil foram paralisadas no pais do sudoeste asiático para tentar conter a propagação do vírus da Covid-19, com isso todo o cronograma precisou ser alterado, postergando o início das operações para o final de 2022.

Além do investimento na fábrica de Singapura, a Shimano também remodelará suas fábricas de Osaka e Yamaguchi tendo por objetivo a expansão da capacidade produção. Para melhorar a eficiência a aposta é na alta tecnologia com novos equipamentos de ponta e avançados softwares.

Sede da Shimano, Osaka, Japão, onde os visitante a partir de um mezanino podem acompanhar as operações automatizadas – Foto: Shimano Inc.
 

Com o aumento da produção nas duas plantas do Japão, a Shimano destaca que este ano a produção total será 1,5 vezes maior em relação à de 2019”. O alto investimento tem sua justificativa: desde 2020 os componentes de bicicletas representam certa de 80% das vendas totais da Shimano, o restante ficando para os equipamentos de pesca.

Para se ter uma ideia de como o setor da bicicleta teve um desempenho diferenciado durante a pandemia que golpeou fortemente a economia mundial, a gigante japonesa teve um lucro liquido de 571,55 milhões de dólares no ano fiscal de 2020, um incrível aumento de 22,5% em relação ao ano anterior. Para 2021 a previsão é também otimista com um crescimento no lucro líquido de 25,4 % ou 716,86 milhões de dólares.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.