VOLTA DE GUARULHOS: RODRIGO MELO VENCE POR MILÉSIMO DE SEGUNDO NA FESTA DE MURILO AFFONSO

A última etapa da Volta de Guarulhos foi definida em cima da linha de chegada, em um sprint  apertado e que colocou no primeiro lugar do pódio, após 3 vitórias seguidas da Soul Cycling Team,  uma nova camisa: a da equipe São Francisco Saúde-Klabin com Rodrigo Melo. A camisa amarela ficou com Murilo Affonso que chegou no pelotão

 

Sprint disputado e a vitória de Rodrigo Melo chegou por um milésimo de segundo – foto: George Panara/MundoBici

Um pelotão na rodovia mais movimentada do país! Assim foi a quarta e  última etapa da 2ª Volta Ciclística Internacional da Cidade de Guarulhos com os ciclistas percorrendo pouco mais de 80 Km na BR116 – a Via Dutra que liga a cidade de São Paulo ao Rio de Janeiro. Um percurso de longas retas, com subidas longas e muito vento cruzado golpeando os ciclistas que saíram em direção a Arujá,  retornando em direção à capital paulista para depois de uma rápida passagem pela ponte do Tatuapé, na Marginal Tiête, retomar a direção em direção à Guarulhos, aonde a disputa foi levada às ruas da cidade para um final como de costume nesta volta, na Avenida Paulo Faccini, no Bosque Maia.

A etapa começou com algumas equipes querendo colocar água no chope da Funvic.  Bastou ser dada a largada para que sucessivos ataques começassem até que um grupo com oito ciclistas conseguisse se destacar de um pelotão, que estava controlado pela Funvic-Soul e com a marcação da equipe São Francisco-Saúde Klabin que buscava a vitória na etapa.

A fuga do dia começo nos primeiros quilômetros da etapa – foto: George Panara/MundoBici

A fuga estava formada pelo experiente Jaílson Diniz, da equipe de Guarulhos que buscava dar à cidade a vitória, acompanhado por Vito Estevinho da Memorial, Gregory Schmidt da Apuana, André de Souza Almeida da Funvic-Soul, Endrigo da Rosa de Indaiatuba, Rodrigo Nascimento da São Francisco Sáude, Josimar Sacramento da ECT-Taubaté-Tarumã,  e o jovem gaúcho Atílio Fetter correndo pela Seleção Catarinense.

Os escapados tiveram condições de abrir uma ampla vantagem sobre o pelotão, porém  o grupo foi aos poucos se desfazendo com a forte ação do vento e com o ritmo por  Fetter e Rodrigo do Nascimento que rodaram se revezando por quase 50 quilômetros, mas foram neutralizados pelo grupo  pouco antes do acesso à ponte estaiada que leva à cidade de Guarulhos.

Um pelotão com pouco mais de 50 ciclistas rodou de forma frenética pelas ruas de Guarulhos, e estava claro que a chegada seria feita por um grupo compacto.  O sprint final foi disputado pelo campeão da 9 de Julho de 2016, Joel Prado Júnior, por Rodrigo de Melo e Roberto da Silva , campeão da primeira edição da volta. Os três arrancaram com maior potencia destacando-se do grupo. A definição do resultado foi no photo finish com  Rodrigo de Melo superando a Prado Jr por um milésimo de segundo e a Silva por 0,071”.

Fuga de um lado, pelotão do outro e a diferença era de muito mais de 1 minuto- foto: George Panara/MundoBici

A equipe da Funvic Soul saiu de Guarulhos com todas as camisas disputadas (4 – amarela, branca, por pontos e verde) e o título geral por equipes. Murilo Affonso levou a camisa amarela colocando uma vantagem de 14 segundos sobre Alan Maniezzo/São Francisco SapudepKlabin e 44 segundos sobre Caoi Godoy Ormese que também foi o melhor ciclista sub23 .

Paranaense de Campo Mourão, Murilo se prepara para o campeonato Brasileiro que se realizará no mês que vem em Maringá, “A ideia é manter a forma e chegar forte para e buscar um bom resultado. Com certeza vou embalado por este grande resultado” comentou, sobre sua vitória frisou a importância da terceira etapa quando reassumiu a liderança da competição, “Estou muito feliz.  A segunda etapa foi dura e importante, mas a terceira foi fundamental para a vitória. Na fuga, saltei para defender e acabei conseguindo um bom resultado e retomei a liderança. Vou guardar para sempre esta vitória no meu coração”   comemorou.

Na geração futura vale destacar a confirmação de que Caio Godoy é o grande nome da sub23 – O último campeão da 9 de julho, durante  toda  a competição trabalhou muito sempre como protagonista. Outro destaque é o gaúcho de Caxias do Sul Atilio Pinno Fetter, de 21 anos e que ganhou o premio de combatividade da Volta graças às suas ações na terceira e quarta etapas quando entrou nas fugas e deu muito trabalho, o jovem só não entrou melhor colocado na classificação da categoria pois na primeira etapa errou o caminho, acabou rondando alguns quilômetros a mais que lhe custaram uma melhor colocação, acabando com qualquer possiblidade de figurar entre os 5 melhores.

Caio Godoy, Murilo Affonso e Magno Nazaret – os líderes da volta (Sub-23, CG e Pontos, Montanha) – foto: George Panara/MundoBici

A Volta de Guarulhos muito provavelmente seja a única prova de etapas que será disputada no país na temporada 2017, apesar de estar apenas em sua segunda edição, conquistou as equipes e os competidores. Uma prova com uma ótima estrutura hoteleira sem a necessidade de se mudar de hotel a cada dia, com percursos seletivo. Como a organização realizou três das quatro chegadas  no mesmo local foi possível montar uma estrutura dentro de um parque público aonde havia atrações para o público infantil, área para receber patrocinadores e equipes com toda a estrutura de apoio e serviço – denominada Clube da Volta que oferecia lanches, frutas e bebidas, palco aonde se apresentaram músicos, algo diferente do que estamos acostumados no ciclismo nacional.  Para o diretor-geral do evento, José Cláudio dos Santos, o  Facex, a competição deixa um saldo positivo e com boas perspectivas para a próxima edição. “ O balanço muito positivo; tiramos dez em todas as etapas. Tivemos o apoio de muita gente, desde Polícia Militar, PRF, prefeitura, estado, entre outros, e o resultado foi muito bom. Isso faz com que pensemos já na próxima edição, para a qual já convido a todos. Além disso, reunimos as principais equipes do país, que garantiu um elevado nível técnico”, destacou.

O pelotão cruza a ponte estaiada que dá acesso a Guarulhos – foto: George Panara/MundoBici

2ª Volta Ciclística Internacional Cidade de Guarulhos

4ª Etapa – Guarulhos>Arujá>São Paulo>Guarulhos – 104 Km

1- Rodrigo de Melo/S. Francisco Saúde-Klabin- Rib. Preto/BRA –  2h22min03s – vel. média 43,93 km/h
2- Joel Cândido Prado Junior/Memorial-Santos-Fupes – m.t.
3- Roberto Pinheiro da Silva/Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA m.t.
4- Bruno Tabanez/Team SBC Audax-São Bernardo do Campo m.t.
5- Márcio Ferreira Bigai/ECT-Taubaté-Tarumã m.t.

Classificação Geral final (após 4 etapas)
1- Murilo Affonso/Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA  – 11h05min34seg
2-  Alan Maniezzo/S. Francisco Saúde-Klabin-SME Rib. Preto +14seg

3- Caio Godoy Ormenese /Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA – (Sub-23) +44seg
4-  Felipe da Paixão Marques/Team UFF/BRA + 1m31s
5-  Jordi Simón Casulleras/Soul Brasil Pro Cycling Team/ESP +1m54s

 

Classificação Sub23 – camisa branca

1- Caio Godoy Ormenese/Soul Brasil Pro Cycling Team -11h06min18seg

2- Samuel Reikdal Stachera/Clube de Ciclismo Só Pedal +03m24s

3- Lucas Ribeiro Mota/São Francisco Saúde-Klabin-Ribeirão Preto +14m27

 

Classificação por Pontos – camisa verde
1-  Murilo Ferraz Affonso/Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA-  22 pontos
2-  Joel Cândido Prado Junior/Memorial-Santos-Fupes/BRA, 22 pontos
3-  Rodrigo de Melo/São Francisco Saúde-Klabin-Ribeirão Preto/BRA-  17 pontos

 

Classificação de montanha – camisa branca com bolinhas vermelhas

1-  Magno do Prado Nazaret (Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA), 22 pontos
2- Jaílson Diniz/Pro Cycling Team ADF-Guarulhos 21 pontos
3- José Garcia/Pro Cycling Team ADF-Guarulhos-  18 pontos

Classificação por Equipes

1- Soul Brasil Pro Cycling Team/BRA, 33h17min31seg
2-  Pro Cycling Team ADF/Guarulhos/BRA +9m19s
3-  São Francisco Saúde/Klabin/SME Ribeirão Preto/BRA +13m12

 

Ciclista Mais Combativo da Volta: Atílio Pinno Fetter/Seleção de Santa Catarina

Deixe uma resposta